Showroom 1/18 > Road Cars

Road & Track Garage (2014 Chevrolet Corvette Stingray (C7) - Maisto)

(1/49) > >>

Johntag:
Road & Track Garage
Começo esta garagem com o nome Road & Track Garage (Garagem Estrada e Pista) como tributo a uma das revistas que na era pré Internet contribuiu para a disseminação do vício da gasolina, dos motores de combustão, e do cheiro de borracha queimada. Sem eles, poluíamos menos, mas a vida e a estrada não teriam tanto interesse.




Road & Track Garage - 1/18 Road Cars

->  Chevrolet Corvette C7 Stingray (2014) ... [Maisto]
->  Ford Custom Convertible (1950) ... [Maisto]
->  Ford GT (2017) ... [Maisto Exclusive]
->  Jaguar XJ 220 (1992) ... [Maisto]
->  Lotus Elan SE Cabrio - type 26 (1962) ... [Sunstar]
->  Lotus Europa Twincam Special (1972) ... [Kyosho]
->  MG A Roadster 1600 MK2 (1961) ... [Revell]
->  Pontiac GTO Royal Bobcat (1969) ... [Autoworld]
->  Porsche 911 Turbo 3.3 "964" (1990) ... [Welly]
->  Shelby Cobra 427 S/C "Super Snake" (1966) ... [Shelby Collectibles]

Flying Lap motorsport - 1/18 Resistencia

->  Mercedes 300 SLR (1955) / Mille Miglia # 722 / S. Moss - D. Jenkinson (vencedores) ... [Bburago]
->  Ferrari 512 S - Spyder Short Tail (1970) / Nick Mason ... [Hot Wheels Elite]

Johntag:
Este foi o primeiro carro que, apos algumas dúvidas colocadas aqui no fórum, me foi aconselhado por vários mestres yodas (espero que não tão velhinhos quanto o próprio) e por isso, deixo aqui o meu repetido obrigado . É de facto um carro fantástico e com uma história impressionante.

Assim, começo esta garagem pelo princípio. Pelo jardim do eden, e por uma serpente (um Super Snake) que maliciosamente seduziu Eva para um festim de maçãs…

Um Chassis Inglês, Um motor Americano, Um Texano genial, Um Cobra mítico

Em 1961 a empresa Shelby American, com o objetivo de desenvolver o projeto de um roadster desportivo com características de competição iniciou uma parceria com a fábrica inglesa AC Cars sediada em Thames ditton, Surrey, UK, que produzia desde 1953 o Roadster AC Ace, um carro de 2 lugares, com motor Bristrol de 6 cilindros em linha que era já na altura, considerado pouco potente e de concepção antiquada.
Carrol Shelby teve consequentemente a ideia de desenvolver este modelo introduzindo uma motorização V8 mais moderna e potente de origem americana que poderia ser Chevrolet ou Ford. Esta parceria realizou-se essencialmente através de uma relação cliente/fornecedor em que a Shelby American comprava à AC Cars os chassis e carroçarias que seriam posteriormente adaptados e desenvolvidos pela Shelby e nos quais seriam montados os novos motores V8 de origem Ford para serem comercializados como AC Cobras. E foi assim que nasceu em 1962 o 1.º Cobra MK1 com motor Ford V8.
De facto a Ford revelou-se um aliado importante de Carrol Shelby e abraçou com entusiasmo este projeto, prestando assistência técnica e fornecendo, entre outros, 2 motores V8 que fizeram historia; o Ford 289 “smal block” com 4.700 cc. de cilindrada e o impressionante Ford 427 “big block” com uma cilindrada de 6.997 cc.
Este ultimo, o 427 “big block”, chegaria mesmo a vencer le Mans em 1966 abordo de um outro monstro sagrado apelidado de GT40 MK II.
A parceria (Shelby American / AC Cars) iria contudo acabar em 1967 quando a Shelby e a Ford decidiram terminar a importação de chassis e carroçarias em virtude do projeto Cobra ser financeiramente ruinoso. Entre 1962 e 1967 a Shelby American “montou / construiu”, cerca de 600 a 700 cobras MK I, MK II e MK III.
Mas um mito não morre e os “cobras” não acabaram … continuaram a ser produzidos pela AC Cars, (sem o nome Cobra) e mais tarde pela AutoKraft entre 1982 a 1996. Acrescente-se ainda, que a par dos Porsche 356 e 550 Spyder, os Cobras são dos modelos com maior sucesso no mercado de Kit Cars existindo um infindável número de especialistas que, com excelente qualidade, recriam o mito, utilizando os mais variados chassis, motorizações e carroçarias em fibra.

Anjo da morte …. “ Uma lenda viva e uma performance imortal “

Em 1967 Carrol Shelby realizou um automóvel mítico intitulado Shelby Cobra 427 Super Snake tendo construído apenas 2 unidades. Uma, perdeu-se no oceano pacífico após um despiste que matou o seu condutor e a outra, adquiriu o invejável estatuto de ser o automóvel de estrada americano mais caro alguma vez vendido em leilão, tendo sido transacionado, em 2007, por 5.5 milhões de dólares em Scottsdale, Arizona.
A criação do Super Snake surge após a produção de 23 unidades de Cobras 427 Roadsters Competition (entre 1965 / 66) destinados exclusivamente à competição, e para serem comercializados no mercado americano e europeu. Contudo como esta versão de competição não teve grande sucesso comercial, Carrol Shelby “resgata” duas destas unidades para criar o Super Snake que mais não será do que uma versão legal de estrada de um carro de competição. Este Super Snake manterá na essência as características de carroçaria, suspensões, travões, etc. da versão de competição mas o motor será no entanto ainda mais desenvolvido, através da montagem de um sistema de sobrealimentação de duplo compressor (Twin Paxton Supercharger TPS) aumentado a potência disponível dos 485 cv da versão de competição, para valores “quase pornográficos” na ordem dos 800 cv.
De referir ainda que este Super snake possui ao nível do design da carroçaria um elemento único e distinto de todos os restantes cobras. Em virtude da necessidade de espaço para compressor Paxton o capô (tampa de motor) apresenta uma maior entrada de ar e é mais elevado que a versão normal. Este capô (com um desenho ainda mais musculado) é pois, a única diferença visível que permite distinguir o “exclusivo” Super Snake de um “vulgar” Cobra MK III 427 S / C (Semi Competition).

Na origem o super snake seria um 427 competition equivalente a este...


“A Cobra to end all Cobras”

Este monstro de 800 cv. com um peso em vazio pouco acima de 1000 Kg. foi descrito pela revista Road & Track como o Cobra para acabar com todos os Cobras, e constituiria o canto de cisne, o pináculo da excelência da criação de Carrol Shelby, um carro que nascido da competição iria oferecer  uma experiencia sem igual e uma potencia a raiar a insanidade. No entanto a receção de imprensa não foi unanime na apreciação do Super Snake e um artigo da revista Car and Driver descreve o Super Snake como um carro que “ não é tranquilizador nem especialmente confortável. Anda como se tivesse cimento nos amortecedores. A direção é imprecisa e a estabilidade é nervosa e abrupta.”
O referido artigo acaba com a seguinte provocação; “ … Procura uma utilização fácil e prática? Aqui não a encontrará. “

E assim com (defensores e detratores) nasceu uma lenda viva e uma performance imortal que … quando não respeitada poderá, por puro gozo e divertimento, reclamar a vida de quem a provoca … Como tristemente, sucedeu a Maxey
 “ … O Segundo dono de um dos 2 Super Snake produzidos foi Tony Maxey, … foi autuado por excesso de velocidade pelo California Highway Patrol … depois perdeu o controlo do carro e saiu de estrada num penhasco em Half Moon Bay. O carro ficou destruído e Tony Maxey perdeu a vida alguns dias depois… “

Especificações técnicas (Specs)
Motor Ford V8 427 big block (sobre alimentado – Twin Paxton Supercharger TPS)
Motor V8 (bloco em ferro) a 90 º 2 válvulas por cilindro com
OHV Over Head Valves – 2 válvulas por cilindro
Cilindrada - 6.997 cc.
Potencia - 800 cv
Binário - 626 nm @ 2.800 rpm
Chassis em estrutura tubular em aço com carroçaria em paneis em alumínio
Capot em alumínio com design exclusivo Super Snake
Suspensão (derivada de competição) – Braços articulados sobrepostos com molas helicoidais (frente e trás)
Caixa de velocidades automática Ford C6 de 3 velocidades
Travões (derivado de competição) - Discos Girling às 4 rodas
Peso 1.035 kg. (valores aproximados)
Aceleração (0 – 100 Km/h) entre 3,2 a 4,5 seg. (valor estimado)
Velocidade Max - 265 km/h (estimada)

fotos do unico modelo (1/1) existente








A miniatura é uma produção da Shelby Collectibles

Apresenta uma boa escala e um molde bastante razoável com apenas algumas diferenças de proporção em relação ao 1/1. Os pneus poderiam ter um aspeto um pouco mais de borracha pois acho-os bastante plásticos. O eixo da frente poderia estar um pouco mais saído, e a estrutura do para-brisas e rol bar poderiam ser consideravelmente mais finos pois estão completamente fora de escala. Os escapes estão incorretamente desnivelados.
Os interiores estão para mim (um apenas aprendiz) muito bons, gosto da espessura e cor do volante (apesar de o original 1/1 ser bastante mais fino), os plásticos do tablier, bancos, etc., são de bom acabamento (não são excessivamente texturados), os manómetros claros e bem colocados, a caixa automática correcta (para este modelo), o porta bagagens aparentemente completo e bem reproduzido, as jantes praticamente perfeitas. As portas têm infelizmente dog legs muito visíveis mas têm a representação do forro interior e da fechadura de porta. O motor terá pernas para andar e para melhorar mas à partida parece-me uma excelente base e bastante bem realizado.
Por fim considero este modelo absolutamente imperdível em virtude de 4 razões:
- pintura muito boa (cor, profundidade e metalizado)
- representar um ícone absolutamente extraordinário e exclusivo da história automóvel com uma “biografia” única
- produzido pela Shelby Collectibles (um Shelby 1/18 produzido pela Shelby)
- Ser uma miniatura que em traços gerais só surpreende pela positiva com uma qualidade bastante acima da média que ombreia (na minha modesta experiencia) com muitos, autoart.

Recriando a provocação da revista car and driver, quase 50 anos depois, e agora relativa ao Super Snake da Shelby Collectibles em 1/18, poder-se-ia perguntar: - Procura uma miniatura icónica e de qualidade? Aqui, encontrará….

fotos do modelo 1/18 da shelby collectibles


continua

Johntag:









continua

Johntag:









finalmente .......... o fim

buckrog:
Antes de mais, um grande introdução! Nada como isto para se perceber o fascínio do carro.

Gostei muito das fotos, mais das exteriores, confesso.

Depois uma mini com uma reprodução muito razoável. Como tu adoro a pintura e esta cor fica-lhe muito bem. Os meus parabéns!

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

Ir para versão completa