* Parcerias


Autor Tópico: Garagem do Buckrog: "NOVO" Lotus Exige S3 Roadster - GT Spirit (2013)  (Lida 393819 vezes)

Offline TJSN

  • Feedback: (+2)
  • Fanático do Diecast
  • ****
  • Mensagens: 4062
  • Tiago Nova
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #780 em: 04 de Março de 2012, 23:25:31 »
Está lindo esse Austin-Healey  [:happy14:]

Cumps

Offline LandCarlos

  • Feedback: (+3)
  • Colecionador Platinum
  • *****
  • Mensagens: 5610
  • The best 4x4xfar!!!!
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #781 em: 05 de Março de 2012, 00:38:24 »
Oh homem, tu onde vais desencantar estas coisas que eu nem conheço??!! Obviamente adorei, isto sim, é a minha cena! Adoro o esquema de cores, o motor e o interior está simples mas parece-me fiel e gosto muito de lhe ver este tipo de jantes, alternativa às tradicionais raiadas que o 3000 da Ky traz! Fantástico, adorei! Parabéns!  [:happy72:]


(Não deve acontecer, mas se por ventura te fartares destes ingleses fantásticos já sabes... [:wink01:] )

Offline X-Filer

  • João Góis
  • Moderador Global
  • Feedback: (+17)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 10683
  • They're back...!
    • Pombocaca
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #782 em: 05 de Março de 2012, 02:21:02 »
Realmente também não sabia que havia uma representação do Healey 100 em 1:18 e eu diria que, à parte do interior que parece mais "plástico" e o facto de a bagageira não abrir, o resto até está interessante. Agora mesmo "chato" é a linha de divisão das duas cores na porta do pendura não estar à mesma altura do resto da carroçaria... [:thumbdown:]

Na tua introdução esqueceste-te de referir que este modelo foi o utilizado nas 24h de Le Mans e que foi o responsável indirecto do terrível acidente de 1955 em que o Mercedes-Benz 300 SLR de Pierre Leveigh lhe embateu na traseira (quando se desviou do Jaguar de Mike Hawthorn) e levantou voo em direcção da multidão, causando 83 mortos e cerca de 140 feridos, o pior acidente na história da competição automóvel!

Offline Miguel_V40

  • Feedback: (+84)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 7561
  • Miguel Ferreira
Re: A Garagem do Buckrog: Citroen AX GT (1985) - Otto Models
« Responder #783 em: 05 de Março de 2012, 06:06:40 »
   Bom tiro  [:happy72:]

Este não conhecia.. apenas a versão feita pela Ky! Está bem agradável, o interior está muito simples mas o motor gosto bastante, está bem acima de muitos que tenho e só o facto de não ser mnocromatico ganha logo outoi aspecto. O modelo é bastante engraçado e essas jantes até nem lhe ficam mal, nem todos os clássicos ingleses têm de ter montadas as jantes raiadas...

Destaco os farois ausentes dos pontos horrorosos  [:happy72:]

p.s.: Foste ao evento do Cartaxo com o Miguel? Podias ter dito alguma coisa  [:lol02:]


Um pequeno aparte para o Miguel: esse AX era um 14D, não?  [:whistle:]

Yap.. Acho que foi o unico motor que deu problemas... em 6 meses por aqui passou 2 juntas de cabeça, 2 baterias e uma transmissão...

Offline Luigi77

  • Luís Pinheiro
  • Feedback: (+11)
  • Apaixonado do Diecast
  • ***
  • Mensagens: 2237
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #784 em: 05 de Março de 2012, 06:46:28 »
Gostei do Healey com este esquema de cores. Interiores e motor são simples mas fiéis ao 1:1.

Quanto às jantes prefiro ver as raiadas, pois dão outro carisma. Mas de resto, é uma boa entrada! [:happy72:] [:happy72:]

...Mercedes-Benz 300 SLR de Pierre Leveigh lhe embateu na traseira (quando se desviou do Jaguar de Mike Hawthorn) e levantou voo em direcção da multidão, causando 83 mortos e cerca de 140 feridos, o pior acidente na história da competição automóvel!

Precisamente! Aliás, ainda hoje existe uma placa no local em memória deste trágico acidente de 11 Junho. X, penso que é Pierre Levegh e não Leveigh. [:happy72:] [:happy72:]

Offline Commendatore

  • João Duarte
  • Feedback: (+24)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 7365
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #785 em: 05 de Março de 2012, 09:11:42 »
É o típico clássico inglês que adoro. Não conhecia a miniatura da ERTL, mas gostei bastante. Nota-se que já tem uns aninhos, mas tem um molde competente  [:yap:]

Offline lord_lutz

  • Feedback: (0)
  • Colecionador Iniciante
  • **
  • Mensagens: 1091
  • "And on the 8th day God created PORSCHE"
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #786 em: 05 de Março de 2012, 10:22:01 »
Está simples mas até está engraçado [:happy72:]

Offline RM_Correia

  • Feedback: (+7)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 8704
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #787 em: 05 de Março de 2012, 11:09:44 »
É isso, está simples e competente, gostei de ver a combinação de cores  [:happy72:]

Offline X-Filer

  • João Góis
  • Moderador Global
  • Feedback: (+17)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 10683
  • They're back...!
    • Pombocaca
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #788 em: 05 de Março de 2012, 13:24:40 »
Precisamente! Aliás, ainda hoje existe uma placa no local em memória deste trágico acidente de 11 Junho. X, penso que é Pierre Levegh e não Leveigh. [:happy72:] [:happy72:]

Tens toda a razão, enganei-me a escrever! É Levegh. [:yap:]

Offline buckrog

  • Rogério Henriques
  • Feedback: (+22)
  • Colecionador Silver
  • ****
  • Mensagens: 3184
  • Um apaixonado por automóveis...
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #789 em: 05 de Março de 2012, 20:24:42 »

Na tua introdução esqueceste-te de referir que este modelo foi o utilizado nas 24h de Le Mans e que foi o responsável indirecto do terrível acidente de 1955 em que o Mercedes-Benz 300 SLR de Pierre Leveigh lhe embateu na traseira (quando se desviou do Jaguar de Mike Hawthorn) e levantou voo em direcção da multidão, causando 83 mortos e cerca de 140 feridos, o pior acidente na história da competição automóvel!

Eu ia lá associar o carrito a uma tragédia deste calibre ...  [:whistle:]

Não, a verdade é que não sabia... obrigado pelo contributo.  [:happy72:]
O mundo está cheio de coisas bonitas...


Visitem a garagem do Buckrog, que vale bem a pena...
-> http://www.forum-diecast.pt/index.php?topic=7741.0

Offline Caldas

  • Daniel Caldas
  • Moderador Global
  • Feedback: (0)
  • Colecionador Platinum
  • *****
  • Mensagens: 6473
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #790 em: 05 de Março de 2012, 20:44:58 »
Tambem não conhecia este modelo pela ERTL

Simples mas bonito de se ter na vitrine  [:happy72:]

Offline Blaave

  • Feedback: (+8)
  • Colecionador Silver
  • ****
  • Mensagens: 2934
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 100-six (1956) - ERTL
« Responder #791 em: 08 de Março de 2012, 21:43:44 »
Não conhecia...muito bonita a miniatura e parece-me muito bom o seu molde! [:happy72:]

Se Deus fosse um carro, certamente seria um F40!

Offline buckrog

  • Rogério Henriques
  • Feedback: (+22)
  • Colecionador Silver
  • ****
  • Mensagens: 3184
  • Um apaixonado por automóveis...
Re: A Garagem do Buckrog: Peugeot 104 ZS2 (1979) - Otto Models
« Responder #792 em: 11 de Março de 2012, 00:45:57 »
Vou iniciar uma nova área na minha garagem a que vou chamar “Carros que eu já tive… ou lá muito perto!”. O primeiro vai ser este, o Peugeot 104. Depois aparecem outros, alguns até já postados aqui por mim aqui no Fórum.

Em alguns casos, não vou conseguir postar os carros no modelo ou na cor exata, mas a vida é mesmo assim. O meu 104 era cinza e infelizmente não um ZS2 cinza escuro como este… Faz-se o que se pode. Em todo o caso, espero que o apreciem, pois está um muito bom trabalho!


Peugeot 104 ZS2 (1979)

Este carro (o 104) foi desenhado por Paolo Martin e para os que se lembram, destacava-se no seu tempo por ser um bom compromisso nos pequenos citadinos, num combate que em Portugal era particularmente difícil, tendo em conta a preponderância do R5 e do Fiat 127. O carro foi lançado em 1972, unicamente com a configuração de 4 portas. Posso garantir que tinha grandes virtudes face à concorrência, nomeadamente, o motor, o comportamento e o espaço interior. Era mais carro que um R5, mas isso já sou eu a dizer.

A versão de 3 portas, o coupé só foi lançado em 1974, tendo por base um chassis mais “curto” e o mesmo motor 1.0L. Por curiosidade, este modelo tinha faróis rectangulares e não redondos, como o modelo base. Em 1976, houve um facelift, tendo o 4 portas sido substituído pelo 5 portas, pela transformação do porta da mala, num “portão” maior e ganhando versatilidade. Passou a haver também um motor 1.1L. Por esta altura, surgiram também 2 versões no coupé, uma das quais o ZS (um 1.1 de 64 cv), o antecessor do carro que se mostra neste post.

Em 1981, depois da aquisição da Talbot pelo grupo PSA, surgiu também um sucedâneo do ZS, o Talbot Samba, do qual chegou a haver mesmo uma versão cabriolet.

Já agora e para a história, o 104 foi bastante bem sucedido no seu segmento e manteve-se em produção em França até 88, sendo vendido como uma opção mais low cost ao 205, que surgiu em 1983 e que como sabemos teve grande sucesso. Em 16 anos, foram produzidas 1.624.992 unidades.

Entrando agora no detalhe do ZS2, este menino foi lançado em 1979 e era uma edição limitada de 1.000 unidades. Esta série foi produzida para o carro poder ser homologado para competição no Grupo 2, como era usual na altura.

O 104 ZS2 era praticamente um carro de competição homologado para ser utilizado em estrada. Exteriormente diferenciava-se facilmente dos outros Peugeot 104 pelas listas vermelhas nas laterais, pelos guarda-lamas “alargados” e pelas jantes de 13 polegadas com pneus mais largos. No spoiler dianteiro e na porta da mala surgia em grande a sigla “ZS2”. O habitáculo não tinha quase nada que se pudesse considerar supérfluo, sendo mesmo considerado algo espartano na época, mas tinha a instrumentação desportiva habitual.

Debaixo do capot vinha uma versão melhorada do 1.1 do 104 ZS, com uma cilindrada aumentada para 1.364cc em dois carburadores Solex de duplo corpo, desenvolvendo 93CV e um binário máximo de 123 Nm. Como o carro só tinha 780 kg, andava mesmo muito para um “utilitário” da época, com uma aceleração de 0 a 100 km/h em 10,5 segundos e uma velocidade de ponta de cerca de 180 km/h. Em muitas provas foi considerado o melhor desportivo francês da época. Quando olhamos para o passado este carro tem ainda mais valor histórico, porque foi a primeira tentativa da Peugeot de criar um utilitário desportivo, numa altura em que tinha surgido com grande sucesso o VW Golf GTi. Assim, podemos dizer que este carro é claramente o pai do 205 GTi! 



Abaixo podem ver um vídeo do real e verificar como esta reprodução da Otto está fantástica. O vídeo é de um francês que restaurou o dele e parece muito orgulhoso. Compreende-se, porque como só se produziram 1.000 unidades, o carro é raro e procurado no mercado de clássicos…

http://www.youtube.com/watch?v=va55i61wKTc


Peugeot 104 ZS2 (1979) - Otto


A miniatura é uma Otto (edição limitada a 2.000 exemplares) e como é habitual nas criações da marca, é em resina e bastante razoável no exterior, interior e fiel aos detalhes do carro real.

Para mim, esta mini está espectacular. Veja-se o trabalho nos faróis dianteiros e traseiros, por exemplo, ou na pintura. É difícil apontar quaisquer defeitos a esta reprodução. Mesmo as jantes que parecem um pouco “plásticas” estão de facto com um toque bem parecido com as originais. Para mim, é um dos melhores trabalhos da Otto, mas que actualmente já não surpreende, pois começamos a ficar habituados.

Como eu tive um Peugeot 104, que foi o meu primeiro carro (não, não foi um Citroen…) oferecido pelo meu avô, tinha que ter esta mini, por razões sentimentais. E como esta é, por enquanto, a única forma de ter este modelo em 1:18, cá fica a mini.

Vamos às fotos…
























« Última modificação: 15 de Março de 2012, 00:19:18 por buckrog »
O mundo está cheio de coisas bonitas...


Visitem a garagem do Buckrog, que vale bem a pena...
-> http://www.forum-diecast.pt/index.php?topic=7741.0

Offline buckrog

  • Rogério Henriques
  • Feedback: (+22)
  • Colecionador Silver
  • ****
  • Mensagens: 3184
  • Um apaixonado por automóveis...
Re: A Garagem do Buckrog: Peugeot 104 ZS2 (1979) - Otto Models
« Responder #793 em: 11 de Março de 2012, 00:46:53 »

Mais umas …





















O mundo está cheio de coisas bonitas...


Visitem a garagem do Buckrog, que vale bem a pena...
-> http://www.forum-diecast.pt/index.php?topic=7741.0

Offline LandCarlos

  • Feedback: (+3)
  • Colecionador Platinum
  • *****
  • Mensagens: 5610
  • The best 4x4xfar!!!!
Re: A Garagem do Buckrog: Peugeot 104 ZS2 (1979) - Otto Models
« Responder #794 em: 11 de Março de 2012, 04:53:09 »
Eh pah, as máquinas que tu desencantas! Confeço que já nem me lembrava deste pequenote, que parece que até era grande máquina! Quanto à mini, parece-me muito bem conseguida pela Otto! Destaco os faróis, parecem-me perfeitos e o interior, muito bem conseguido a meu ver! Pena a falha nas riscas vermelhas das laterais. Na folga entre as portas, a risca não é interrompida. Mas não é por aí que perde valor, provavelmente se não fosse o macro nem notava! O facto de ser selada já me fez mais confusão... Há uma coisa em que dou valor à Otto. Este fabricante tem o bom-senso de fabricar réplicas de máquinas que as marcas mais comerciais passam à frente. De vez em quando convém lembrar a malta que o mundo dos automóveis não é só feito de Porsche's e Ferrari's!

Parabéns mais uma vez, bela peça!  [:happy72:]