Autor Tópico: Colecção Commendatore - 1/43  (Lida 350354 vezes)

Offline cds

  • Feedback: (+14)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 8349
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3135 em: 28 de Outubro de 2019, 17:20:40 »
Por acaso desconhecia da existência desta shooting brake, a miniatura parece bastante competente [:clap:]

Offline ZeCarlos

  • José Carlos Silva
  • Feedback: (+4)
  • Colecionador Experiente
  • ***
  • Mensagens: 1740
  • F1 Fanatic
    • Driving for Fun
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3136 em: 30 de Outubro de 2019, 09:52:17 »
Ui, ca medo! Esta vale mais pela história do que pelo modelo, é horrível! (pelo menos na minha opinião)
The older I get, the faster I was.

Offline GTR74

  • Administrador
  • Feedback: (+70)
  • Curador de Museu
  • *****
  • Mensagens: 13478
  • GaragemGTR @ Instagram
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3137 em: 30 de Outubro de 2019, 17:47:08 »
Não acho horrível, mas estranho atenta a marca e modelo em causa.

A miniatura cumpre muito bem. Magnífica introdução, como é teu apanágio.  [:happy14:]

Offline Paulo Ferreira

  • Feedback: (+16)
  • Colecionador Platinum
  • *****
  • Mensagens: 4543
    • Paulo Ferreira Diecast
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3138 em: 06 de Novembro de 2019, 00:29:07 »
Confesso que não sou minimamente fã do modelo em questão mas a miniatura está num nível bastante bom.

Offline Commendatore

  • João Duarte
  • Feedback: (+24)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 7517
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3139 em: 10 de Novembro de 2019, 22:33:38 »
Obrigado a todos pelos comentários a este Bentley apto a ir buscar (pouca) carga ao IKEA.
_____________________________________________

Lançado em 1948, o Citroën 2CV tinha como missão motorizar a França rural, e ser um veículo básico, na linha com as necessidades do pós-guerra. Aquando da sua apresentação, as linhas do pequeno Citroën valeram-lhe a alcunha de "patinho feio", enquanto a extrema austeridade e motor diminuto faziam dele fonte de gozo e incredulidade no salão de Paris daquele ano.

Contudo, não seria preciso esperar muito tempo para o mundo ver que a aposta de Pierre Boulanger se revelava certeira: o modelo ia de encontro ao que a população realmente precisava, e logo no início da década de 1950 já havia listas de espera de meses para um 2CV novo - a tal ponto que, por vezes, comprar um em segunda mão chegava a ser mais caro!

Munido do seu bicilíndrico refrigerado a ar e suspensão original, o 2CV foi carro do povo, o primeiro segundo carro de muitas famílias, carro para levar em aventuras um pouco por todo o mundo. Porém, ao entrar na década de 1980, era impossível ignorar: o 2CV não poderia sobreviver muito mais tempo. Fosse por se prever legislação mais apertada nos campos das emissões poluentes ou da segurança, havia um argumento ainda mais premente: as vendas do 2CV estavam em baixa, e a Citroën já tinha no segmento baixo o Dyane e o Visa, este último mais adaptado aos gostos do momento.

Por isso, a solução recaiu na criação de séries limitadas, com início no Spot de 1976. Embora não tenha sido o primeiro modelo a seguir esta filosofia (esse "título" cabe ao Simca 1100 Extra, lançado um mês antes), a verdade é que o 2CV popularizou o conceito das séries especiais, que viria a tornar-se uma prática corrente na marca do double chevron, mas também em concorrentes.

Uma das séries de maior difusão foi o Dolly, caracterizado por pinturas bicolores, capota de abrir em duas posições e os bancos com tecido aos losangos do 2CV Charleston. Lançada na primavera de 1985, esta série podia ser escolhida nas combinações branco+cinzento, cinzento+amarelo claro e cinzento+vermelho, estando disponíveis 3000 exemplares, dos quais metade para o mercado francês. O Dolly foi um sucesso, e logo no outono do mesmo ano o catálogo francês teve direito a uma segunda série de 600 exemplares, desta feita nas cores branco+verde, amarelo claro+vermelho escuro e branco+vermelho. Na primavera de 1986, seria lançada a derradeira série de Dolly, com o modelo branco e verde a ser substituído pela combinação azul escuro+amarelo claro. Em todos os casos, o motor era o sobejamente conhecido 602cm3 capaz de debitar 29cv, o que garantia ao 2CV a velocidade máxima de 115km/h e consumos de 5,4l/100km em velocidade estabilizada.


Esta miniatura "dos fascículos" é uma reprodução honesta de uma das séries especiais do 2CV mais populares, neste caso um modelo Dolly de segunda série, branco "Meije" e verde "Bamboo". A simplicidade do modelo original favorece qualquer fabricante de miniaturas, mas nota-se a falta do retrovisor e a lista colorida lateral devia ter um pouco menos de espessura.


Fonte: Citroën 2CV sur les cinq continents", de Aurélien Charle, ETAI


Citroën 2CV Dolly (1985)
Norev/Hachette












Offline Obsession

  • Administrador
  • Feedback: (+47)
  • Curador de Museu
  • *****
  • Mensagens: 13601
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3140 em: 11 de Novembro de 2019, 01:49:46 »
Viva João

Ora aqui nos deixas mais umas das muitas versões deste simples mas eficaz automóvel. Como a coisa tem evoluído... Fiquei a pensar depois de ler a tua excelente introdução. Uma potência de 29cv que fazia o festim de muitos. Hoje há citadinos com menos tamanho e com 100cv ou mais. E provavelmente menos duráveis...

Saudosos carrinho que fizeram uma época.

A miniatura é gira e simples como o 1:1. Gosto da cor jovial, mas nada como a Charleston!!! [:lol02:]

Grande abraço


If everything's under control, you're going to slow

Offline ZeCarlos

  • José Carlos Silva
  • Feedback: (+4)
  • Colecionador Experiente
  • ***
  • Mensagens: 1740
  • F1 Fanatic
    • Driving for Fun
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3141 em: 11 de Novembro de 2019, 08:44:58 »
Sempre a aprender!  [:happy14:] Desconhecia por completo as "edições especiais" do 2CV.
The older I get, the faster I was.

Offline cds

  • Feedback: (+14)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 8349
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3142 em: 11 de Novembro de 2019, 11:15:05 »
Excelente introdução, nome curioso Dolly. A miniatura transmite muito bem a simplicidade do 1:1 [:clap:]

Offline zwaenepoel

  • Jorge Fonseca
  • Moderador Global
  • Feedback: (+53)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 9785
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3143 em: 11 de Novembro de 2019, 13:24:03 »
Miniatura simples tal como o 1:1.
Apesar de conhecer algumas séries especiais do 2CV, e se calhar algumas por tua culpa, esta era desconhecida.
Aliás se o visse diria que que tinha sido alvo de uma pintura original por parte do proprietário!

Offline GTR74

  • Administrador
  • Feedback: (+70)
  • Curador de Museu
  • *****
  • Mensagens: 13478
  • GaragemGTR @ Instagram
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3144 em: 18 de Novembro de 2019, 19:19:15 »
Versão e miniatura muito gira e interessante, valorizada pela sempre elucidativa introdução!

 [:clap:]

Offline Commendatore

  • João Duarte
  • Feedback: (+24)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 7517
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3145 em: 15 de Dezembro de 2019, 22:49:04 »
Obrigado a todos pelos comentários.
___________________________________________

Concorrentes durante a maior parte das suas existências, é irónico que tanto a Cadillac como a Lincoln, dois nomes associados ao luxo made in USA, tenham sido fundadas por Henry Leland.

De facto, as marcas começaram a ser concorrentes quando, em 1922, a Ford Motor Company decidiu comprar a Lincoln Motor Conpany, então em sérias dificuldades financeiras. Para a Ford, era a oportunidade de marcar presença no segmento de luxo, dado que o seu Model T e algumas tentativas pontuais de outros modelos não logravam descolar o construtor de Detroit do segmento médio.

Na realidade, Edsel Ford, filho de Henry, optou por não fazer alterações drásticas no chassis e motor Lincoln, mas decidiu introduzir a possibilidade de se encomendar um Lincoln com carroçaria feita por medida, à imagem do que já acontecia com os Duesenberg. A estratégia deu resultado, com as vendas a aumentarem rapidamente.

Durante a década de 1930, um dos modelos mais bem sucedidos da Lincoln foi o Zephyr, com uma carroçaria moderna para a época, na linha e concorrência do Chrysler Airflow. No entanto, Edsel Ford queria ter um modelo para o segmento acima, e sobretudo um automóvel que não tivesse o ar ainda muito quadradão da maioria da produção americana à época.

Assim, no final de 1939 surgiu o Continental, com o nome a aludir a um estilo que se pretendia "europeu". O motor era o V12 com 4786cm3 do Zephyr, capaz de debitar 120cv, sendo que, estética à parte, as maiores diferenças entre o Continental e o Zephyr residiam nos melhores acabamentos. Ainda assim, isto tinha um reverso da medalha, com a produção manual do Continental a ser cara. De resto, era um carro com alguma tendência para sobreaquecer, mas no geral era um veículo robusto e capaz de oferecer uma condução suave. No último ano de produção, 1941, foram produzidos 850 Coupes, sendo que o modelo também estava disponível na forma de um exclusivo descapotável.


Um carro luxuoso de fabrico americano era, na década de 1930, um carro propenso a ser utilizado pela máfia. E foi com esta ideia em mente que a produção do icónico filme de 1972 "The Godfather" ("O Padrinho"), de Francis Ford Coppola, procurou um Continental Coupe preto para as filmagens. Esta miniatura da Greenlight Collectibles representa o modelo que protagoniza a cena em que Sonny Corleone é assassinado no filme. Tal como no modelo utilizado nas filmagens, tem os impactos das balas devidamente simulados sobre um molde que se revela fiel ao original. Os próprios faróis, um deles destruído, estão num bom nível, destoando apenas o efeito de vidros partidos, que parece muito artificial. A título de curiosidade, o modelo original encontra-se exposto no Louwman Automotive Museum, em Haia.


Fontes: fascículo da coleção "Carros Clássicos", Altaya
           Louwman Museum (Consultado a 15/12/2019)


Lincoln Continental Coupe (1941)
Greenlight Collectibles

















« Última modificação: 15 de Dezembro de 2019, 23:08:22 por Commendatore »

Offline Obsession

  • Administrador
  • Feedback: (+47)
  • Curador de Museu
  • *****
  • Mensagens: 13601
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3146 em: 16 de Dezembro de 2019, 00:56:54 »
Viva João

Já conhecia a miniatura e vi-a melhor na mão, esta mesma.

Icónica, pelo famoso mafioso do filme Padrinho, está muito bem feita e gosto muito do detalhe dos vidros rachado e furos do tiroteio que vitimou o Dom Corleone!!!

Mais um modelo que só dificilmente veríamos num outro espaço que não este daqui do João.

Ora, conhecia o carro, também do famoso filme, mas alguns aspectos da história não. E aqui ficamos sempre a aprender um pouco mais.

Excelente modelo João.

Grande abraço


If everything's under control, you're going to slow

Offline ZeCarlos

  • José Carlos Silva
  • Feedback: (+4)
  • Colecionador Experiente
  • ***
  • Mensagens: 1740
  • F1 Fanatic
    • Driving for Fun
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3147 em: 16 de Dezembro de 2019, 09:39:45 »
Tive oportunidade de a ver ao vivo e gostei bastantes dos pormenores.
Tem algumas coisas menos conseguidas mas, no geral, é uma miniatura muito apreciável.
The older I get, the faster I was.

Offline cds

  • Feedback: (+14)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 8349
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3148 em: 16 de Dezembro de 2019, 17:37:51 »
Levou muita porrada esta miniatura, está toda furada [:lol02:] [:clap:]

Gostei de ver [:happy72:]

Offline GTR74

  • Administrador
  • Feedback: (+70)
  • Curador de Museu
  • *****
  • Mensagens: 13478
  • GaragemGTR @ Instagram
Re: Colecção Commendatore - 1/43
« Responder #3149 em: 17 de Dezembro de 2019, 14:33:27 »
Que miniatura curiosa!  [:happy72:]

Muito interessante! Excelente intro, como sempre!  [:clap:]