Autor Tópico: Garagem do Buckrog: VW Carocha "Modificado PSP"  (Lida 404004 vezes)

Offline Miguel_V40

  • Feedback: (+84)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 7504
  • Miguel Ferreira
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 3000 Racing Proto (1959)
« Responder #1305 em: 07 de Setembro de 2012, 19:51:46 »
   Belíssimo!! só a bandeira é que... Mas se calhar tendo em conta o modelo que é até lhe cai bem...

Gostei especialmente.. e muito.. do motor!!!

Offline ClioWilliams

  • The baguette aficionado.
  • Feedback: (+29)
  • Colecionador Platinum
  • *****
  • Mensagens: 5961
  • Vendo ou troco rins por miniaturas AUTOart.
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 3000 Racing Proto (1959)
« Responder #1306 em: 08 de Setembro de 2012, 14:32:54 »
Um modelo que traduz os carros interessantes que a BMC produzia, antes de se transformar naquela nhanha chamada British Leyland...  [:dah:] [:thumbdown:]

Quanto à miniatura, um clássico muito bem representado, cuja cor só o beneficia e cujos detalhes são absolutamente deliciosos.

Parabéns pela aquisição!  [:wink01:]
« Última modificação: 11 de Setembro de 2012, 15:41:19 por ClioWilliams »

Offline Blaave

  • Feedback: (+8)
  • Colecionador Silver
  • ****
  • Mensagens: 2931
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 3000 Racing Proto (1959)
« Responder #1307 em: 11 de Setembro de 2012, 15:33:49 »
Está de facto impecável, cada vez gosto mais destes modelos! [:happy72:]

Não é um British green, mas este vermelhinho cai-lhe bem! Gostei do molde e da sua apresentação geral! [:happy72:]

Se Deus fosse um carro, certamente seria um F40!

Offline Danis

  • Feedback: (0)
  • Novato
  • *
  • Mensagens: 97
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 3000 Racing Proto (1959)
« Responder #1308 em: 12 de Setembro de 2012, 21:10:37 »
Vao [:happy72:] [:coolpics:]

Offline buckrog

  • Rogério Henriques
  • Feedback: (+22)
  • Colecionador Silver
  • ****
  • Mensagens: 3186
  • Um apaixonado por automóveis...
Re: A Garagem do Buckrog: Austin Healey 3000 Racing Proto (1959)
« Responder #1309 em: 12 de Setembro de 2012, 23:34:59 »

Obrigado pelos comentários, malta.  [:happy14:]
O mundo está cheio de coisas bonitas...


Visitem a garagem do Buckrog, que vale bem a pena...
-> http://www.forum-diecast.pt/index.php?topic=7741.0

Offline buckrog

  • Rogério Henriques
  • Feedback: (+22)
  • Colecionador Silver
  • ****
  • Mensagens: 3186
  • Um apaixonado por automóveis...
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1310 em: 13 de Setembro de 2012, 00:14:42 »
Não é muito habitual, mas como eu também tenho alguns americanos está na altura de lhes dedicar algum espaço na garagem.

Hoje segue um nunca visto cá no Fórum e por isso mesmo vale a pena mostrá-lo. Até porque é um carro com uma história especial…

Chevrolet Corvair Monza (1969)

O Chevrolet Corvair foi um automóvel compacto (o carro não tinha o tamanho dos típicos carros americanos) produzido pela divisão Chevrolet da General Motors entre 1960 e 1969. Era o único modelo americano de série com um motor refrigerado a ar na traseira, ao contrário de outros carros europeus (Porsche 356, VW Carocha, Renault Dauphine, ou o NSU Prinz, por exemplo).

A gama Corvair incluía um coupé de duas portas, um descapotável, um sedan de quatro portas e mesmo configurações station wagon. Houve também várias variantes mais potentes como o Monza e o Corsa. O Corvair pretendia competir com carros importados “pequenos”, como o original VW Carocha, ou com o Ford Falcon e o Plymouth Valiant, novas entradas neste segmento mais “recente”.

O Corvair teve uma boa receptividade. A revista Motor Trend premiou-o com título de "Carro do Ano" de 1960. As vendas do Corvair ultrapassaram as 200 mil unidades em cada um dos seus primeiros seis anos de produção e assumia um papel importante nas vendas da Chevrolet. Uma curiosidade: o Monza de 1961 (a versão de topo nesta altura) foi fortemente promovido e referido como "o Porsche dos pobres" nas revistas da especialidade.

O Corvair tinha um motor de alumínio refrigerado a ar, com 2.3L e 80cv que foram depois melhorados em versões subsequentes. O Corvair não estava posicionado como um desportivo à séria. Em todo o caso, a versão Corsa chegou a ter motores mais potentes com cerca de 180cv. A primeira geração tinha uma suspensão traseira“swing axle” muito confortável mas que levantou problemas de segurança e acabou por ser substituída na segunda geração por uma suspensão traseira totalmente independente.

Em 1965 surgiu a segunda geração. A nova carroçaria tinha influências do Corvette Stingray Corvette e do Buick Riviera. O estilo do carro iniciou uma tendência para os anos seguintes. O carro foi considerado muito bonito e mesmo intemporal na altura.
A revista Car and Driver disse que o Corvair era o carro novo mais importante de toda a produção de modelos de 65 e o carro mais bonito a aparecer no país desde antes da Segunda Guerra Mundial. Talvez um pouco exagerado, mas enfim… Ainda hoje o carro não fica mal…

Em 1965, Ralph Nader, advogado e defensor dos consumidores, publicou um livro chamado “Unsafe At Any Speed” sobre o Corvair, atacando o comportamento “inseguro” do carro devido à sua suspensão e motor atrás. Devido à má publicidade, em 1966 as vendas caíram para metade. As vendas caíram de 220.000 em 1965 para 109.880 em 1966.

Na altura, a Revista Car and Driver acabou por criticar Nader por ignorar as falhas dos condutores que não adaptavam a sua condução e práticas de manutenção às características e exigências do Corvair. Segundo a revista, nenhuma das questões levantadas gerava problemas aos proprietários do Porsche 911 ou do VW Carocha que tinham o mesmo tipo de colocação do motor e suspensão. Mais tarde, em 1971 uma comissão de segurança especialmente criada para o efeito realizou testes extensivos ao Corvair e aos seus contemporâneos e conclui que o Corvair de 1960-63 não tinha problemas de comportamento e que a nova versão comparava mesmo favoravelmente em termos de comportamento com os seus concorrentes. No entanto, já era tarde de mais para o Corvair...

A partir de 66, a Chevrolet começou a pensar em terminar a produção do Corvair, tendo havido um claro desinvestimento no modelo daí para a frente. Apenas alterações relacionadas com emissões e segurança foram feitas ao modelo. O Corvair enfrentava a concorrência do Ford Mustang, do Camaro e outros “pony cars”. Segundo parece, o modelo era caro para produzir, não era oferecido a um preço premium e como tal não era um fonte significativa de lucros, como o Corvette, por exemplo. E com má publicidade e vendas a baixarem, deixou de ser uma prioridade para a Chevrolet.

A partir de 1967 notou-se a completa ausência de publicidade. Por outro lado, eram promovidos fortemente os modelos redesenhados para 1968 - o Corvette, Chevelle e Chevy Nova II. Em 1968, o Corvair foi mesmo referido como "o fantasma" pela revista Car Life tendo em conta a forma “pouco visível” como era vendido. Por exemplo, a brochura do carro obtinha-se somente através de solicitação. Em 1968, a produção já tinha caído para 14.800 unidades. Não é de estranhar que durante o seu último ano de produção - 1969, apenas 6000 carros tenham sido produzidos.

Em 2007, a revista americana Time nomeou o Corvair como um dos 50 piores carros de todos os tempos, citando a polémica à volta da sua suspensão traseira e dizendo que tinha vários defeitos, como fugas de óleo ou um péssimo sistema de aquecimento

O Corvair é um dos carros que acabou por ter um papel na indústria automóvel americana. Apesar de vendas que foram muito relevantes, com mais de 1,7M de unidades produzidas entre 1960 e 1969, acabou por ficar com um lugar na história mas não necessariamente pelos melhores motivos…




Um mais “atualizado”


De traseira


O motor atrás



Chevrolet Corvair Monza (1969) – Road Signature

A miniatura é uma Road Signature e isso implica que é uma mini relativamente simples e que não tem uma qualidade do outro mundo.

Do ponto de vista do molde até me parece bastante bem, bem como a pintura e os faróis frontais e traseiros. O mesmo em relação aos emblemas. As jantes são demasiado simples, não deslumbram mas as originais também não eram grande coisa…  Ou seja, no exterior, francamente bem. A nível do motor é mais fraquinho, claramente há ali coisas em falta. No interior é bem simples, fraquito no painel de instrumentos, na manete da caixa, etc mas gosto dos bancos.

Em todo o caso, parece-me que esta não está nada mal e é um compromisso adequado para o preço. Tem uma cor muito bonita e uma pintura agradável e acaba por ficar bem na vitrine, bem ao lado dos Mustangs e Corvettes da época dela. É uma mini para se ver mais ao longe… E não há outra forma de ter este carro, penso eu.


Vamos às fotos…




























Continua..
« Última modificação: 13 de Setembro de 2012, 00:20:18 por buckrog »
O mundo está cheio de coisas bonitas...


Visitem a garagem do Buckrog, que vale bem a pena...
-> http://www.forum-diecast.pt/index.php?topic=7741.0

Offline buckrog

  • Rogério Henriques
  • Feedback: (+22)
  • Colecionador Silver
  • ****
  • Mensagens: 3186
  • Um apaixonado por automóveis...
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1311 em: 13 de Setembro de 2012, 00:21:14 »


Mais umas …























 







O mundo está cheio de coisas bonitas...


Visitem a garagem do Buckrog, que vale bem a pena...
-> http://www.forum-diecast.pt/index.php?topic=7741.0

Offline TJSN

  • Feedback: (+2)
  • Fanático do Diecast
  • ****
  • Mensagens: 4058
  • Tiago Nova
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1312 em: 13 de Setembro de 2012, 00:32:57 »
Muito bonito este Corvair  [:babado:]

Offline LandCarlos

  • Feedback: (+3)
  • Colecionador Platinum
  • *****
  • Mensagens: 5623
  • The best 4x4xfar!!!!
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1313 em: 13 de Setembro de 2012, 01:51:39 »
Tu desencantas cada coisa!  [:happy02:]  A mini está bem engraçado, era um toquezinho no motor e nas jantes e ficava logo outra coisa! A pintura parece muito bem, o motor está algo pobre mas não compromete, n se pode exigir muito a este fabricante. No geral está muito bem, serve para representar e encostar aos outros americanos! Realmente não há garagem mais democrática como a tua!  [:happy72:]

Offline Miguel_V40

  • Feedback: (+84)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 7504
  • Miguel Ferreira
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1314 em: 13 de Setembro de 2012, 07:32:44 »
   Não fazia a mais pequena ideia da existência deste carro  [:whistle:]

   Uma miniatura bem fraquinha como é habitual nas criações da marca (onde é que já ouvi esta frase? [:lol02:]) Mas, já vi a Road Sig. fazer bem pior exteriormente, inclusive tenho piores, tendo só a apontar o conjunto jante/pneu meio estranho e a matricula traseira colada torta... Mas a peça em geral é muito bonita e a cor favorece muito!!

   Boa adição, não esperava sair daí um americano, ainda por cima desconhecido  [:whistle:] [:happy72:]

Offline Pvale

  • Feedback: (+9)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 7395
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1315 em: 13 de Setembro de 2012, 11:56:17 »
mais um belo clássico !!
pode não ser um primor de detalhes mas a beleza do modelo em si e a cor que lhe fica muito bem, anulam bem esse pormenor

Offline Petrelli

  • Feedback: (+8)
  • Colecionador Platinum
  • *****
  • Mensagens: 4614
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1316 em: 13 de Setembro de 2012, 12:05:39 »
Não aprecio muito este modelo, mas posso dizer que o escolheste numa bonita cor! [:happy72:]

Offline X-Filer

  • João Góis
  • Moderador Global
  • Feedback: (+18)
  • Génio das Miniaturas
  • *****
  • Mensagens: 10697
  • They're back...!
    • Pombocaca
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1317 em: 13 de Setembro de 2012, 12:05:58 »
Basta ler os comentários do pessoal para se perceber o que a má publicidade fez para apagar este carro das memórias: toda a gente conhece o Corvette, o Mustang, o Charger ou Challenger mas depois não se ouve falar do Corvair. Cá para mim esse "ódio" de estimação deve ter vindo da associação com o esquema mecânico do Typ 1 e 911, que eria "pouco americano"... mas isso sou só eu a supor.

A miniatura, externamente, até está muito agradável (em especial a frente, olhem só para a moldura do pára-brisas! [:happy14:]) não fossem as jantes ser assim pró feinho...  [:thumbdown:] De resto, o interior está estranho, o volante tem aspecto muito pesado e o molde das costas dos bancos é infeliz (é feito em dois plásticos diferentes e os tons notam-se). Pena também as "dog legs" que se notam demasiado quando as portas estão fechadas. Já o motor peca apenas por falta de cor e alguma cablagem pois até me parece correcto.

Tenho também que deixar umas palavrinhas acerca do Austin-Healey: o molde está muito bom e a cor fica-lhe bastante bem, embora a grelha "de 3 dentes" seja algo esquisita. Pelas fotos que mostras (não conheço o modelo em pormenor, admito), todas as unidades teriam uma abertura na frente debaixo da grelha para o radiador do óleo mas esse não tem, o que dá à frente o aspecto de ser mais alta do que realmente é. O motor, por outro lado, é uma delícia! [:wow:] E as jantes idem, estupendas!!!

Já agora, uma vez que os escapes são laterais, esclarece-me o que raio é isto a saír da traseira???


« Última modificação: 14 de Setembro de 2012, 17:10:57 por X-Filer »

Offline Carreiras

  • Feedback: (+1)
  • Colecionador Gold
  • ****
  • Mensagens: 3614
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1318 em: 13 de Setembro de 2012, 14:46:55 »
este fabricante, não sendo um de topo, traz-nos umas boas surpresas.

aposta na diversidade e isso tem muito valor

Offline Blaave

  • Feedback: (+8)
  • Colecionador Silver
  • ****
  • Mensagens: 2931
Re: A Garagem do Buckrog: Chevrolet Corvair Monza (1969)
« Responder #1319 em: 13 de Setembro de 2012, 14:52:39 »
Não conhecia este Chevrolet!

Para mim o favorável é ser cabrio e ter essa cor, que dá nas vistas! [:happy72:]

Estava aqui a imaginar a distribuição de pesos deste carro é assustadora...não admira as críticas ao comportamento...

Se Deus fosse um carro, certamente seria um F40!